Vereador na década de 70, Jacinto Corrêa foi um expoente da educação em São Sepé

Ass. Imp. Câmara Destaque Educação Geral Política São Sepé

Faleceu no sábado, 17, o ex-vereador e professor Leoni Jacinto Guedes Corrêa. Ele lutava contra um câncer de próstata, além de outras comorbidades decorrentes da doença. Jacinto foi velado no Memorial São Sepé e cremado em Santa Cruz do Sul. De acordo com a família, as cinzas serão jogadas no Cerrito do Ouro, atendendo a um pedido do professor.

Vereador na década de 70, entre 1973 a 1976, Jacinto Corrêa foi o vereador mais votado da história do município, obtendo 1091 votos. Militante da antiga Arena, sempre se manteve posicionado com relação às mudanças partidárias.

O maior legado deixado por Jacinto são suas contribuições para o desenvolvimento da educação no município. Foi secretário na gestão do ex-prefeito Inca Tonetto e criou as escolas núcleos do interior de São Sepé. Foi também um dos fundadores das escolas estaduais CESS e Tiaraju, onde trabalhou como professor dedicado a ensinar e levar conhecimento a todos.

Em uma rede social, o jornalista Pedro Corrêa, neto de Jacinto, fez uma homenagem destacando as qualidades do avô. “A paixão pela educação fez o guri do interior ir parar na cidade grande. Foi por amar ensinar, que o professor venceu fronteiras, obstáculos e lutou até o final por uma educação de qualidade, que ensinasse a pensar e duvidar”, descreveu Pedro.

Jacinto Corrêa deixa a esposa Maura Machado Corrêa, os filhos Cezar Ronaldo, Vaneza, Nara, Luiz Mario, Roberto Carlos, Rogério, Gilberto e Mirna, genros, noras, netos e bisnetos.

Câmara de Vereadores de São Sepé

Mateus Friedrich Barreto/Jornalista
MTB/MT: 
0002019

 113 Visualizações,  1 Hoje

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *